Prazo para o envio de notas fiscais nas encomendas dos CORREIOS

24 de Janeiro de 2018 – 

Em decorrência de uma solicitação da Abrapost (Associação Brasileira de Franquias Postais), houve prorrogação na data para o envio de notas fiscais ou declaração de conteúdo nas encomendas. Somente a partir do dia 1 de fevereiro passará a ser uma obrigação.

Todo e qualquer lojista que enviar encomendas pelos Correios precisará anexar a nota fiscal da venda no lado externo das embalagens. A nota fiscal, ou a declaração de conteúdo, não pode ser colada na caixa de maneira avulsa, sendo necessário que esteja devidamente protegida por uma embalagem plástica. Dessa maneira, o papel fica protegido durante o transporte, não arriscando chegar danificado para o consumidor.

Além disso, o lojista deve posicioná-lo com o código de barras virado para cima para facilitar a conferência da mercadoria no momento de despacho.

Caso o lojista não tenha emitido a nota fiscal, será necessário imprimir um formulário de declaração de conteúdo, que, assim como a NF, deverá ser afixado na embalagem no momento da postagem.

Até então, exibir a nota fiscal na embalagem das encomendas era algo opcional. Grandes e-commerces já adotavam essa prática, que, a partir do início de 2018, se torna obrigatória para todos. Com a mudança, as lojas que não têm integradas em suas rotinas a impressão física das notas fiscais, bem como sua anexação às embalagens, precisarão ajustar suas logísticas para cumprir os prazos de entrega atualmente praticados

Segundo o comunicado oficial dos correios, a responsabilidade de inserir a nota fiscal na mercadoria é do remetente. Caso ele não siga a nova determinação, terá a postagem recusada.

Nesse novo contexto, a emissão de nota fiscal será uma etapa importante na operação de uma loja virtual. Sem esse documento, não haverá despacho, o que prejudica o fluxo de vendas gerando inclusive insatisfação por parte do cliente.

Contar com um sistema de emissão de nota fiscal será imprescindível, independente do porte ou segmento do e-commerce. Plataformas como o Dnota e Vnota oferecem um sistema de gestão que permite ao usuário fazer o controle financeiro, fiscal e contábil, incluindo o recebimento de notas e a emissão da nota fiscal de maneira simplificada.

Vale enfatizar que, sem anexar o documento fiscal ou a declaração de conteúdo, não haverá despacho, o que prejudica o fluxo de vendas, gerando lentidão no processo e insatisfação por parte do cliente.

Veja mais em:

https://www.terra.com.br/noticias/tecnologia/canaltech/correios-agora-exigem-que-nota-fiscal-venha-na-parte-externa-das-encomendas,83241e653c9b48904d292c63f083c59bzzcym8l0.html
https://adrenaline.uol.com.br/2017/12/27/53711/correios-vao-exigir-que-encomendas-tenham-nota-fiscal-no-pacote-a-partir-de-2018-/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *